Empresas que adotam estratégias como abertura do código fonte de seus produtos de software possuem melhor desempenho financeiro. Essa é uma das conclusões da dissertação de Priscila Luiz Rosa, que obteve o título de mestre após defesa de sua dissertação sob o título Impacto da Inovação Aberta Outbound nas empresas. O trabalho foi orientado pelo professor Paulo Bermejo, coordenador do Núcleo de P&D para Excelência e Transformação do Setor Público (NEXT) da Universidade de Brasília (UnB), e apresentado na Universidade Federal de Lavras (UFLA), no Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) da instituição.

Priscila destaca que a inovação aberta é um tema emergente que vem ganhando destaque por parte dos estudiosos e organizações, podendo ser realizada sob duas perspectivas: inbound – O processo inbound remete ao fluxo de conhecimentos e outros ativos para inovação, que parte do ambiente externo para ser aplicado internamente na firma (Gassmann & Enkel, 2004) – e outbound – O processo outbound refere-se ao fluxo de conhecimentos que parte da firma para o ambiente externo (Gassmann & Enkel, 2004). Assim, conhecimentos gerados pela firma são aproveitados externamente, sendo levados ao ambiente externo para serem convertidos em inovações por outros agentes (Chesbrough, 2003; Gassmann & Enkel, 2004).

O trabalho é uma pesquisa aplicada exploratória qualitativa e quantitativa, para se investigar a influência da inovação aberta outbound no desempenho das organizações brasileiras. Considerando todo o estudo realizado na dissertação, observa-se que a investigação sobre a contribuição do uso externo de conhecimentos internos para inovar (outbound) é aparentemente mais complexa e menos frequente, porém permite completar a ótica de análise da inovação aberta nas organizações. O trabalho deixa a conclusão de que uma vez que as atividades de inovação aberta sejam gerenciadas efetivamente, a abertura do processo de inovação pode afetar positivamente o sucesso da inovação e consequentemente o desempenho financeiro das organizações.

A pesquisa é parte integrante de projeto financiado pelo CNPQ, sob o título O Impacto da Inovação Aberta Outbond no desempenho de Organizações Brasileiras, coordenado pelo professor Paulo Bermejo, coordenador do NEXT.

Mais informações sobre o NEXT em www.next.unb.br